Quem anda no caminho de se conhecer a si próprio muito provavelmente já ouviu dizer “quando encontrares o teu propósito de vida tudo flui”, ou  “quando mudares os outros mudam”, ou “assim que tomares consciência vais encontrar a cura milagrosa para o teu problema”.

E será que é mesmo assim? Seria excelente, mas da minha experiência lamento dizer que não é assim que acontece.

Há algum tempo que ando para escrever este artigo pois noto que a energia do últimos tempos tem sido bastante desafiante, não só para mim, mas também para os meus clientes e companheiros de caminho. Escrever este artigo ajuda-me a relembrar o que eu própria já aprendi e que às vezes também me esqueço nos momentos mais difíceis.

Posso dizer-te que passei por depressões e ataques de pânico derivados de questões muito profundas que só mais tarde compreendi (um dia ganho coragem para te contar a minha história que envolve casas e que me trouxe ao Feng Shui). E é muito comum ouvir este tipo de frases feitas sem a compreesão do processo individual de cada um e do que está por trás da sua origem.

A questão é que no caminho de te encontrares há muita transformação a fazer e as coisas não mudam só por magia ou porque simplesmente tomaste consciência de algo. A consciência é maravilhosa, mas o que tu fazes com ela é que vai definir na prática o teu empenhamento em quereres ser a melhor versão de ti mesma.

Pode ser que seja preciso transformar crenças, perdoar, curar relações, equilibrar famílias, curar espaços. Mas outras vezes pode ser que seja preciso simplesmente pedir apoio, receber amor, permanecer no desconhecido da mudança de pele e aceitar – com fé – que não temos controlo sobre nada. 

Quando te assumes no caminho da tua verdade é preciso que estejas disposta a pagar o preço para seres tu mesma, mais que não seja porque tu e os que te rodeiam são confrontados com o teu novo eu. Por muito que mudes, há pessoas à tua volta que não mudam nem querem mudar, e não tu podes fazer nada em relação a isso, só podes aceitá-las e amá-las.

Ao criarmos expectativas irreais sobre o nosso processo de desenvolvimento pessoal estamos a enganar-nos a nós próprias e a ser demasiado exigentes connosco pois tendemos a esquecer o facto de que a vida é ciclica, feita de altos e baixos, luz e sombra, yin e yang. Inevitávelmente há obstáculos, leva tempo e exige compromisso, mas também há a possibilidade de vivermos a vida na sua melhor versão.

O meu trabalho em Feng Shui e desenvolvimento humano não promete soluções mágicas nem milagres. Promete análise, respeito pelo teu processo, apoio na tua tomada de consciência e orientações para equilibrares a tua energia através da tua casa.

COMO TRABALHAR COMIGO