Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Revista Vento e Água – Feng Shui Lifestyle | nº7 – Agosto, 2018

 

A casa é muito mais do que o lugar onde moramos, é o lar terreno para a nossa alma. E saber harmonizar este espaço é saber cuidar de nós, trazendo segurança, nutrição e alegria ao nosso quotidiano.

Segundo Rumer Godden as nossas casas têm 4 divisões: uma física, uma mental, uma emocional e outra espiritual. De acordo com este autor, o que acontece é que a maioria de nós tende a viver a maior parte do tempo em apenas uma destas divisões e, a menos que entremos em todas as “divisões” – ou dimensões – não conseguimos ser uma pessoa completa. 

O ideal é que sejamos capazes de harmonizar os nossos ambientes envolventes por meio do Feng Shui, mas também as nossas “divisões” interiores por meio do autoconhecimento, pensamentos e ações para chegarmos à plenitude que buscamos: desde a nossa casa física à nossa casa interior.

No meu entender isto vai ao encontro do sagrado feminino, uma vez que “ser casa” está diretamente relacionado com a energia Yin. No sagrado feminino as Deusas são vistas como arquétipos, e quando nos conhecemos desta forma, ganhamos a possibilidade de compreender todas as nossas “divisões” para nos tornarmos pessoas mais completas: conseguimos compreender a força dos nossos instintos, o porquê das nossas prioridades e habilidades e podemos encontrar mais significado nas escolhas que fazemos.

Para a Deusa Hestia, por exemplo, a casa é um lugar onde o corpo, o espírito e os relacionamentos são nutridos e reabastecidos após a exposição ao mundo, e para mim está intimamente ligada ao Feng Shui.

Através dela trazemos o calor a uma casa, tanto em temperatura como em emoções. A Hestia ajuda-nos a adquirir um sentimento de harmonia conforme executamos as tarefas diárias. Contudo, para encontrarmos o nosso equilíbrio interior e nos sentirmos completos, não devemos esquecer o que as outras Deusas nos ensinam: o foco de Atenas, o lado instintivo de Diana, a introspecção de Perséfone, o lado maternal de Deméter, a sensualidade de Afrodite e o poder pessoal de Hera. Tudo junto sim, em harmonia e proporções divinas, e com respeito ao que somos naturalmente.

Mas tudo isto leva tempo, é um processo que em primeiro lugar passa por identificar os sintomas que nos impedem de sermos quem nós somos verdadeiramente. Através do sagrado feminino ganhamos maior respeito por nós mesmos e damo-nos permissão para dissolver as nossas resistências e abraçar as nossas imperfeições e desorganizações.

Em segundo lugar o passo será libertar, da casa e da vida. E quando se liberta algo, é possível que novas coisas aconteçam. A presença para nos escutar, compreender e abrir espaço para nós é uma das permissas do sagrado feminino.

Por último criar um espaço que nos cura, protege e permite expressar o que nós somos de verdade. Não tem de ser um espaço perfeito, deve ser um espaço que, por um lado preenche as nossas necessidades, mas que ao mesmo tempo sustenta a nossa vida.

No trabalho que realizo noto que as pessoas sentem o chamamento de aprender mais sobre Feng Shui e sobre como aplicar estes conceitos na prática do dia a dia, mas por outro lado há uma energia feminina que é despertada.

De facto o Feng Shui é uma sabedoria ancestral muito abrangente e nada melhor do que de ser vivida e experienciada na prática.

O meu conselho é que sejas gentil contigo mesma, mas começa por algum lado. A descoberta do que as tuas divisões revelam sobre o teu interior pode ser um excelente começo para aprender mais sobre ti e integrar o teu divino. 

Artigo para a revista Vento e Água, Feng Shui Lifestyle nº7

Esta é uma revista da qual sou co-fundadora e surgiu com o objectivo de expandir a arte do Feng Shui em Portugal. Está disponível para ser enviada por correio ou em pdf num pack com todas as edições editadas até ao momento. Fala connosco!

Boas Leituras!

Adicionar Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Style switcher RESET
Body styles
Color scheme
Background pattern